Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Notas à margem

Textos escritos em cadernos, em guardanapos, em folhas encontradas ao acaso, sempre a propósito, nunca de propósito. isto é "vou escrever sobre isto". Não é assim que funciono.

Textos escritos em cadernos, em guardanapos, em folhas encontradas ao acaso, sempre a propósito, nunca de propósito. isto é "vou escrever sobre isto". Não é assim que funciono.

Notas à margem

22
Abr21

Formiga 43

Zé Onofre

                     43

1/3/970

É noite.

Mais um dia passado

Ao ritmo da Terra, aos trambolhões pelo espaço,

Contínuo movimento sem princípio, nem fim.

O sol-posto traz uma sombra do passado,

E nela vislumbro-te.

Vens até mim manso, muito manso,

Num raio de luar,

No olhar de uma estrela.

Vens,

Toda tu

Os teus cabelos

Os teus olhos,

A tua boca,

Os teus sorrisos.

Nesta solidão,

Corro para ti certo que já ninguém nos podia separar.

Hoje, passados anos,

Vens até mim

Rompendo as pedras grossas desta solidão.

Nesses momentos, horas felizes,

A manhã rompe.

Era mentira que íamos juntos,

De mãos dadas,

Pela vida além.

O dia passa e volta a noite

E tu a povoar o meu sono.

        Zé Onofre

4 comentários

Comentar post

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub