Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Notas à margem

Textos escritos em cadernos, em guardanapos, em folhas encontradas ao acaso, sempre a propósito, nunca de propósito. isto é "vou escrever sobre isto". Não é assim que funciono.

Textos escritos em cadernos, em guardanapos, em folhas encontradas ao acaso, sempre a propósito, nunca de propósito. isto é "vou escrever sobre isto". Não é assim que funciono.

Notas à margem

24
Mai22

Por aqui e por ali 133

Zé Onofre

              133

 

012/12/07, Biblioteca Municipal de Amarante, Amarante

 

Nunca mais será Natal.

 

As luzes que me guiavam

Uma a uma vão caindo,

Não na gruta da esperança,

Caem no templo da desilusão.

 

Nunca mais será Natal.

 

Por mais cânticos que nas ruas O anunciem.

Por mais luzes que nas ruas O iluminem.

Não anunciam o Natal da Alegria,

Pranteiam o Seu funeral.

 

Nunca mais será Natal.

 

Apesar do musgo dos montes.

Apesar das saudades da infância,

Foi-se despedaçando pelo caminho.

Foi ficando lá atrás moribundo

Sob o peso da desesperança

De milhões de seres desapropriados

Da vida, da dignidade do ser pessoa

    Zé Onofre