Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Notas à margem

Textos escritos em cadernos, em guardanapos, em folhas encontradas ao acaso, sempre a propósito, nunca de propósito. isto é "vou escrever sobre isto". Não é assim que funciono.

Textos escritos em cadernos, em guardanapos, em folhas encontradas ao acaso, sempre a propósito, nunca de propósito. isto é "vou escrever sobre isto". Não é assim que funciono.

Notas à margem

19
Mar22

Por aqui e por ali 72

Zé Onofre

              72

 

991/04/23, Porto, Hotel Boega, Acção de Formação Ensinar é investigar

 

Chora palhaço

A tristeza perdida

No dia da tua estreia.

Chora palhaço

A dor do sonho perdido

No dia da tua estreia.

Chora palhaço,

Chora palhaço.

 

O que interessa não é percorrer o caminho,

É o modo como se percorre o caminho.

O importante é que tenha sido feliz a caminhada.

O resultado é sempre o mesmo – fim de linha.

 

 

De palavras sonhamos a vida.

De palavras enchemos a felicidade.

De palavras falamos o silêncio das nossas almas.

 

De linhas traçadas ao acaso

Fazemos encruzilhadas

Que querem ser vida.

Só ilusões nos unem,

Só ilusões se cruzam e entrecruzam.

 

Viagem ao país do impossível,

À solidão de cada um na cidade fria e cinzenta.

A viagem ao país do faz de conta,

Da magia, da fantasia,

E fuga das alegrias estudadas e normalizadas da cidade.

Viagem ao reino das paredes brancas

Onde tudo pode ser e nada é.

      Zé Onofre