Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Notas à margem

Textos escritos em cadernos, em guardanapos, em folhas encontradas ao acaso, sempre a propósito, nunca de propósito. isto é "vou escrever sobre isto". Não é assim que funciono.

Textos escritos em cadernos, em guardanapos, em folhas encontradas ao acaso, sempre a propósito, nunca de propósito. isto é "vou escrever sobre isto". Não é assim que funciono.

Notas à margem

09
Set21

Penafiel 21-22

Zé Onofre

 

                 21

 07/06/976

 Um chapéu,

Só isso?

Mais alguma coisa!

Pensa!

                 22

08/06/976

Um mercado,

Frutas

E peixe.

Uma igreja fechada,

Três colegas,

Mais dois,

Mais quatro.

Assembleia Penafidelense,

Gente nos passeios,

Sentada,

De pé,

A andar.

Uma estátua,

Um vendedor

E crianças,

Um homem num canteiro,

Um lago com peixes,

Cadeiras amontoadas.

 

Que importam as cores

Nos dias cinzentos?

Que importa a forma

Nos dias nevoentos?

Que importa o pormenor

No todo invadido

De sanguessugas

E traições?

  Zé Onofre

15
Ago21

Souto 11

Zé Onofre

              35

20/05/975

Conto de Natal

Conto com tantos anos sem conta,

Conto de anos que vieram antes de nós.

Conto de sonhos antigos,

Conto de tantas alegrias já idas.

Conto de muitos dias, num dia.

Conto de muitas alegrias, nas alegrias de hoje.

Conto de gente a sorrir desde sempre.

Conto de um menino a nascer há dois mil anos.

Conto de um canto de presépios diferentes e iguais.

Conto de alegrias todos os anos repetidas.

Conto de uma cortina que cai e tudo esconde.

Conto de uma cortina que apaga aquele dia singelo.

Conto de uma cortina que apaga a mudança que não houve.

Conto de uma cortina que apaga aquele momento doce.

Conto de uma insistência igual, todos anos.

Conto em que vivemos um conto de fantasia.

   Zé Onofre

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub