Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Notas à margem

Textos escritos em cadernos, em guardanapos, em folhas encontradas ao acaso, sempre a propósito, nunca de propósito. isto é "vou escrever sobre isto". Não é assim que funciono.

Textos escritos em cadernos, em guardanapos, em folhas encontradas ao acaso, sempre a propósito, nunca de propósito. isto é "vou escrever sobre isto". Não é assim que funciono.

Notas à margem

09
Jun22

Por aqui e por ali 146

Zé Onofre

                146

 

018/10/06, Livração

 

Sons e palavras,

Sons e silêncios.

Fantasmas do passado,

Vindos de lá do início do tempo,

Em que os Homens

Inocentes viviam

No ser que eram,

Desconhecendo o ter.

 

Sons e silêncios,

Fantasmas dos tempos

Que foram seguindo

Levando na sua corrente os Homens

Que somos hoje.

 

Silêncio puro

Que transformamos em monstros

Palavrosos

Que manipulam e enganam,

Que nos engolem e nos excretam,

Lixo que somos.

 

Agora os fantasmas somos nós,

Aqui e agora,

Sombras que pensamos viverem.

Não passamos de mortos a brincar de vivos.

  Zé Onofre

07
Jun22

Por Aqui e por ali 145

Zé Onofre

              145

 

018/08/10, Casa de Xisto, Paredes de Coura

 

Silêncio,

É cristal puro

De transparências líquidas

Sem reflexos,

Sem refracções,

Apenas vibração única,

Suave,

Terna,

Onde as palavras nascem

De fonte pura,

 Límpida.

 

Palavras correntes,

Fio transparente,

Sem medos, nem mágoas,

Sem sombras, nem espinhos,

Apenas palavras exactas.

 

Silêncio,

Solar luminoso

Onde vivo e convivo,

Onde livremente o pensamento vai

De rocha em rocha,

De penedo em penedo.

 

Silêncio, borboleta arco-íris

Etérea de flor em flor,

Segredando palavras

Leves como aromas,

Perfumada com todos os perfumes

De Alecrim e rosmaninho,

Que o vento correndo

Espalha

Pelos velhos caminhos da aldeia,

Em dias de sol e amêndoas

   Zé Onofre

19
Mai22

Por aqui e por ali 128

Zé Onofre

128

 

011/02/25, Biblioteca EB2.3, Vila Caiz, Amarante        

 

Silêncio …

Que bom ouvir o fluir das raízes

Nas entranhas da terra,

Os segredos dos ventos

Nas folhas macias,

O canto das aves

No cimo da madrugada,

O luar

No orvalho verde do anoitecer,

O cintilar das estrelas

Na brisa do infinito,

O crepitar do Sol

Nas sombras do amanhecer.

  Zé Onofre

 

17
Mai22

Por aqui por ali 126

Zé Onofre

                 126

 

2008/09/02

 

Bendito silêncio,

Dimensão plena do som.

Bendito silêncio,

Viagem além das nuvens e dos horizontes.

Bendito o silêncio,

Caminho para o longe de nós mesmos.

Bendito o silêncio,

Dimensão da eternidade.

Obrigado silêncio, pelo que me dás.

Obrigado silêncio, por me ajudares a manter a serenidade.

  Zé Onofre

23
Abr22

Por aqui e por ali 102

Zé Onofre

              102

 

sd

 

O céu e o vento,

Formas torcidas,

Revolta nuvem correndo veloz

Estar só, sem nada à volta.

 

Ouvir na sala em silêncio

A chuva que lá fora cai.

Ouvir o canto do vento

Que apressado canta e se vai.

 

Cheirar a terra molhada,

A folhagem que a terra destrói,

Sentir o calor das castanhas

Que queimam as mãos, mas não dói.

 

São cores mil que inebriam

Do verde austero do pinhal

Ao cinzento fugidio das nuvens

São regressos ao pecado original.

Zé Onofre

01
Abr22

Por aqui e por ali 78

Zé Onofre

              78

 

993/06/26

 

O silêncio continua a ser o fio condutor

Que dá sentido à vida.

A ele, como náufrago, me arrimo

Para me proteger da fúria

Das palavras revoltas que me afogam.

Apenas o silêncio continua.

Já houve tempos em que as palavras

Geravam ilhas ou pântanos,

Que como lava queriam brotar.

Hoje o vulcão está tranquilo.

Apenas uma coluna subtil

De vapor de palavras se evola,

Sendo percetível ao noitecer dos sonhos.

    Zé Onofre

30
Mar22

Por aqui e por ali 77

Zé Onofre

                  77

 

991/07/31, Livraria Zé, Amarante

 

Nunca consigo escrever

As palavras certas na hora certa.

Digo espanto,

Tudo é banal.

Digo maravilha,

Tudo é o usual.

Apenas o silêncio

Continua prenhe

De sonhos e mistérios.

Da sua pureza

Das verdades por desvendar

Um abraço cheio de silêncios.

 Zé Onofre

20
Mar22

Por aqui e por ali 73

Zé Onofre

              73

 

991/04/24, Porto, Hotel Boega, Ação de Formação Ensinar é investigar

 

Toda a iniciação pressupõe os seus feiticeiros.

Os professores são os feiticeiros da escola.

 

Conhecer é dominar.

Conhecer é refletir

Sobre as coisas e as ações.

Conhecer é ir ao porquê das coisas.

 

Somos feiticeiros de uma nova religião.

Só faltam as máscaras.

Andamos à procura delas.

 

Tantas vezes se repete naturalmente.

Naturalmente as crianças falam …

 

O ritual é importante.

Na missa também.

Viva a ortodoxia.

 

Silêncio.

Som magnífico

Que as palavras prostituem

Com cores de pesadelo.

Silêncio,

Digo às paredes que me cercam

Feitas de gritos de pesadelos.

Silêncio.

Quero o silêncio

Da multidão em marcha

À procura do futuro.

 

Há gritos incontidos

No fundo de nós mesmos;

Há choros percorridos

Nas palmas das mãos;

Há raiva incontida

Nas palmas das mãos

Há amor amortalhado

Nas palmas das mãos.

O silêncio em redor

Fecha-nos em grades,

Paredes de Solidão

 

Caminha.

Procura.

Encontrarás os sons, os gritos

Da alegria da vida.

Caminha.

Procura.

Encontrarás a verdade

Da alegria da vida.

Caminha.

Procura.

Acharás sons de alegria nos caminhos

Que trilhas.

Caminha.

Procura.

A verdade

Ainda ninguém a viu.

  Zé Onofre

13
Fev22

Por aqui e por ali 55

Zé Onofre

                55

 

989/05/__, Escola de Vila Garcia, AMT

                       

O sonho,

Só o sonho,

É belo.

 

O resto é silêncio

Às vezes gritado,

Às vezes murmurado.

Apenas deserto,

Solidão, amargura.

 

O desafio de noventa e dois,

É o desafio tecnológico,

Da informática, da máquina,

Do movimento, da ação.

 

Ler

É sonho,

É vida,

É lonjura,

É chegar mais além.

Zé Onofre

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub